RABISCOS POÉTICOS

AMAR É FÁCIL PARA QUEM TEM MEMÓRIA PORÉM, ESQUECER É DIFÍCIL PARA QUEM TEM CORAÇÃO.

Textos


SARAH - ADEUS PARIS - FRANÇA -  N* 14

Nessa série de crônicas dedicadas a minha neta caçula e afilhada SARAH, (20 anos), residindo e estudando em Paris, para o seu estágio obrigatório no SCIENCE PO - PARIS do seu 4* período do seu Curso de Relações Internacionais na PUC - SÃO PAULO- S.P.

Foram 5 meses de uma nova experiência de vida uma mudança radical de tudo no seu cotidiano.

Provou a si mesma a mulher forte e guerreira que ela é, em busca dos seus objetivos nunca titubeou ao traçar as suas metas e seguir enfrente rumo ao seu futuro.

Viajou sozinha de São Paulo à Paris foram onze horas cruzando o espaço, sobrevoando os mares, outro clima, outro idioma, outra cultura, outros hábitos...

Morando sozinha, aprendeu a administrar a sua vida e, se saiu muito bem .- Soltar as amarras, enfrentando o mundo de peito aberto, foi uma experiência impar, para sua evolução e aprimoramento pessoal - Aplausos, por sua competência!

Adquiriu novos saberes para agregarem a sua SAPIÊNCIA, ampliou os seus horizontes conhecendo outros países, outras culturas, novos hábitos pelos diversos países que conheceu nesse curto período de tempo.

Ganhou de Natal um presente mais que especial a chegada do seu único irmão, Walter, (26 anos), na manhã do dia 24/12/2017 - Papai Noel, generoso (seus pais), os presentearam com um merecidíssimo TOUR pela EUROPA que engrandeceu muito mais as suas vidas, uma riqueza cultural imensa que jamais ninguém lhes tirará...

Enfrentaram dias de Inverno Europeu com uma temperatura em alguns lugares de menos zero graus. -  Afê! Êta netos corajosos esses meus! rsss

Nesse exato momento a Sarah e o Walter estão voando, agora juntinhos, para pisarem em solo brasileiro, paulista nesta manhã de quarta-feira 17/12/2017

 
Estamos orgulhosos demais dessa nossa "MULHER GUERREIRA", "DESTEMIDA",  CORAJOSA!!!

Ela voltou agradecida à França um país considerado o Berço da Civilização - Paris -Cidade Luz - com suas artes, seus museus, seu idioma, seus intelectuais, suas belas luzes refletindo sobre o Rio Sena, e, porque não dizer... do seu friozão, da sua primeira experiência sob a neve , numa noite de menos (um grau) ela brincando sob a neve, toda feliz...

Para morar nada melhor que a terra da gente. São Paulo nosso torrão natal...

Enquanto eles voam de volta para casa o meu coração e orações seguem com eles...

Sejam Bem Vindo de volta meus amores! Amo vocês!


CORUJA, EU? IMAGINEM! rsss



  (Amigos leitores estarei ausente do RLetras. - Até Breve!!)
.
SanCardoso
Enviado por SanCardoso em 17/01/2018
Alterado em 19/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras