RABISCOS POÉTICOS

AMAR É FÁCIL PARA QUEM TEM MEMÓRIA PORÉM, ESQUECER É DIFÍCIL PARA QUEM TEM CORAÇÃO.

Textos


AVE DO PARAÍSO - PÁSSARO- RIFLE...


Essas são aves de comportamentos únicos. O pássaro-rifle, uma ave ainda mais rara, outra espécie que só existe na Austrália e é considerada uma das mais lindas do mundo. É uma das três espécies de aves-do-paraíso que ocorrem no país.
Pode parecer difícil a missão de encontrar uma ave rara numa floresta fechada, mas, no caso do pássaro-rifle, duas coisas facilitam. A primeira é o som forte que o macho emite para atrair a fêmea. E a segunda é que é preciso encontrar um tronco quebrado. Normalmente, essa ave-do-paraíso utiliza o topo do tronco como palco de apresentação.
Não demora e um som forte revela a ave do paraíso. Mais parece um grito, que rompe o silêncio da manhã úmida na floresta. É um chamado pela fêmea e um aviso de que o território já tem dono.
Seguindo os gritos da mesma ave, são localizados três palcos numa área de cerca de 500 metros quadrados. À primeira vista, ninguém se impressiona. A ave-do-paraíso parece ter uma só cor. Mas, na verdade, ela esconde as cores. E conforme a luz do sol penetra na mata, mostra aos poucos a iridescência da plumagem (que ostenta as cores do arco-iris) . Parece ter luz própria.
A cada grito de chamado, a ave eriça as penas querendo parecer maior. Se a fêmea não dá sinal de vida, é hora de cuidar da plumagem e se preparar para o momento do encontro.
De repente, uma fêmea passa rapidamente. O artista ameaça se apresentar. Uma, duas, várias vezes. Quando a fêmea pousa perto, começa o show. É um ritual de sedução. Toda beleza tem que ser exibida. E cada apresentação dura até dois minutos. Não foi dessa vez. Melhor tentar a sorte em outro palco.
A equipe do Globo Repórter acompanhou essa ave-do-paraíso durante três dias. Normalmente, na área em que um macho se apresenta existem de dez a doze fêmeas. E, apesar de ele ter se exibido bastante, nenhuma delas se encantou pelas as asas dele. À equipe, só restava esperar e manter a vigilância, já que o macho pode ser até bem mais bonito, mas é a fêmea quem decide a hora do acasalamento.
Mais duas exibições e nada. No quarto dia, bem cedo, o sedutor, amanheceu inspirado. Na segunda apresentação, a fêmea não resistiu e entrou em palco. No ritual de sedução, o macho estica as asas e realiza movimentos num ritmo acelerado. E a paixão é tanta que ele parece perder a cabeça. É uma das cenas de amor mais bonitas da floresta. Com certeza, se perpetuou mais uma vez.

Video do Globo Reporter:

http://www.youtube.com/watch?v=z4WPPhk8wI4



(Limpando as gavetas da inspiração)
SanCardoso
Enviado por SanCardoso em 13/12/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.sancardoso.prosaeverso.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras